CobNews

APRENDA COMO EVITAR A FUGA DE ENERGIA E NÃO TENHA PREJUÍZO

Noticias >> Além de encarecer a conta de luz, vazamento de eletricidade pode colocar a segurança em risco

Com os aumentos na conta de luz, o jeito é buscar novas maneiras de economizar, pois, além de prejuízos, o “vazamento” de eletricidade pode provocar acidentes. Da mesma forma que a água, a energia elétrica também pode escapar das instalações, ocasionado desperdícios. Tais “vazamentos” são denominados fugas de corrente. O certo é que, além de aumentar a conta de luz em até 50%, o problema pode gerar danos aos equipamentos elétricos, choques e até mesmo incêndios.

 

Uma fuga mínima de corrente no valor de 0,1A (Ampére), em uma casa que tenha uma instalação elétrica de 127 volts, é como ter um aparelho elétrico ligado 24 horas por dia, o que proporciona um consumo no final do mês de 9,14kWh a mais. Em reais, isso representaria uma média de R$ 66,90 a mais em um ano.

 

As principais causas da fuga de corrente elétrica são problemas de isolamento em fios e conexões, instalações elétricas muito antigas e aparelhos com algum tipo de defeito. Nesses casos, a fuga ocorre porque um condutor de fase entra em contato com algum material metálico. Quando isso ocorre, a corrente que escapa do fio não é suficiente para ativar os dispositivos de proteção (disjuntor geral ou parcial), provocando um aumento no consumo de energia, choques elétricos e, em situações mais graves, incêndios. A fuga de corrente nas instalações elétricas é tão séria que, desde 1997, a NBR5410 obriga o uso do interruptor diferencial residual (IDR) em todas as construções. A instalação deve ser feita em áreas molhadas, como banheiro, cozinha, áreas de serviço e externas.

 

O QUE FAZER

» Certifique se a instalação dos imóveis está protegida contra fuga de corrente, por meio do IDRs. Para os imóveis antigos (antes de 1997), basta contratar um profissional qualificado para instalá-lo

» Evite emendas com fitas que não sejam isolantes, como a crepe, durex e esparadrapo

» Não deixe os fios desencapados, principalmente em local sujeito a alagamento

» As instalações elétricas precisam passar por revisão e manutenção preventiva realizada por profissional qualificado, no mínimo a cada 10 anos

» Jamais utilize moedas, fios, lâminas de estanho ou alumínio no lugar de fusíveis e disjuntores

» Evite o uso de fios muito finos para a instalação dos chuveiros e siga sempre a fiação recomendada pelo fabricante

FONE: +55 31 3296-7005
FAX: +55 31 3292-7814
AV. RAJA GABÁGLIA, 4987
SANTA LÚCIA - BELO HORIZONTE
MINAS GERAIS
FONE: +55 31 3378-4527
Av. Aggeo Pio Sobrinho, 431
BURITIS - BELO HORIZONTE
MINAS GERAIS