CobNews

RECONHEÇA A IMPORTÂNCIA DO PORTEIRO

Noticias >> Tendo em vista o crescimento de sequestros, muitos condomínios têm implantado procedimentos para dificultar a invasão do edifício.

No decorrer de quase três décadas escrevendo para os jornais e revistas jurídicas sobre o mercado imobiliário, observo que uma das questões mais relevantes para uma pessoa ou empresa optar por residir ou trabalhar em determinado local consiste na segurança, especialmente diante da crescente violência que tem atingido a todos. Mas, muitos não reconhecem que são os porteiros, os guardiões de nosso patrimônio, a principal barreira para frustrar e impedir a ação dos bandidos, que a cada dia torna-se mais audaciosos e criativos.

Um dos maiores motivadores do enorme crescimento dos “condomínios fechados” é a sensação de segurança, que naquele ambiente mais tranqüilo, deixam seus filhos mais à vontade nas ruas, gerando assim maior entrosamento e convivência entre os vizinhos. Obviamente que, nesses locais ocupados por casas de elevado padrão, há uma preocupação maior com o controle de entrada de visitantes, sendo comum em alguns condomínios haver rondas constantes com automóveis e motos, que circulam pelas ruas observando o que ocorre.

 

ORIENTAÇÃO E APOIO

           

O exercício criterioso e bem orientado da função de porteiro, bem como do zelador e daqueles que fazem faxina, consiste num fator de satisfação. É fundamental que os moradores e empregados tenham uma convivência harmoniosa, pois dessa maneira há um bem estar para toda a coletividade, com excelente reflexo para os visitantes.

            É comum em vários edifícios de elevado padrão as pessoas terem maior receio de serem vitimas de assalto, seqüestro e, diante disso, criam normas mais rigorosas de segurança, de maneira a isolar o porteiro numa guarita. Este tem logicamente a função de ficar alerta durante todo o período de trabalho, especialmente durante a madrugada.

            Tendo em vista o crescimento de seqüestros, muitos condomínios têm implantado procedimentos para dificultar a invasão do edifício. Assim determinam que todo motorista que desejar entrar no prédio, deve parar o automóvel perante o porteiro e abrir o vidro para que este consiga identificar a pessoa, bem como perguntar que esta tudo bem, quando há outra pessoa no carro. Os vidros escuros justificam a deliberação de que todos os moradores devam abaixar os vidros do carro para que o porteiro veja que a pessoa é conhecida. Essas medidas além de proporcionar mais segurança, valorizam o condomínio e estimulam interessados a adquirir ou locar uma unidade.

            De maneira inexplicável os primeiros a sabotarem as deliberações da assembléia e o regimento interno que estipulam as normas de controle de entrada no prédio são justamente alguns condôminos. O vício de sobrecarregar o porteiro com entregas de diversas encomendas dos moradores pode prejudicar as normas de segurança, pois este poderá se dispersar da sua principal função: a guarda.

            Consiste numa afronta a coletividade condominial o morador rebelde contestar e até mesmo constranger o empregado, pois contraria o que ele mesmo aprovou em assembléia, cabendo ao síndico, bem como aos demais membros da administração apoiá-lo. Dessa maneira ele terá condições de cumprir tudo o que foi determinado, sem receio de ser constrangido por algum morador, que acha que pode fazer tudo, a qualquer momento, como se onde reside não tivessem regras.

(Kênio Pereira, Jornal Pampulha – Novembro de 2012)

FONE: +55 31 3296-7005
FAX: +55 31 3292-7814
AV. RAJA GABÁGLIA, 4987
SANTA LÚCIA - BELO HORIZONTE
MINAS GERAIS
FONE: +55 31 3378-4527
Av. Aggeo Pio Sobrinho, 431
BURITIS - BELO HORIZONTE
MINAS GERAIS